Quem passou pelo Largo da Carioca na manhã desta quinta-feira já percebeu que a favela desceu para o asfalto. Literalmente. Um lindo monumento foi inaugurado nas primeiras horas do dia para comemorar o Dia da Favela, que é uma iniciativa da Central Única de Favelas (Cufa) em parceria com a secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos.

Na obra de 18m de comprimento e 3m de altura, que tem as palavras “Favela” e “Rio” unidas por um grande coração, as pessoas podem deixar mensagens. Um dos primeiros a escrever foi o rapper MV Bill, que como bom cantor que é, mandou no refrão: “Morro e asfalto, favelas e condomínios juntos e misturados. Muita paz para todas as favelas do Brasil. A construção de pontes permite que o bem passe livremente”.

A escultura vai ficar no Largo da Carioca durante uma semana e depois segue para exposição em locais públicos ainda não definidos, antes de ser instalado em uma das comunidades da cidade.

– A data não é para reproduzir novas favelas, mas sim para dar visibilidade aos favelados. Principalmente visibilidade política, que essas pessoas precisam demais – disse MV Bill em entrevista à TV Globo.

Depois dessa inauguração, todos seguiram para a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). E se reuniram no Salão Dourado para o seminário “Favelas do Rio: territórios em transformação”, onde foram discutidas ideias sobre o tema principal do dia: as favelas. Neste momento, o cantor Arlindo Cruz agita uma roda de samba no Chapéu Mangueira. Com direito a feijoada e tudo. Teremos ainda exibição dos filmes Tropa de Elite 2, no Morro do Cantagalo, e 5x Favela, em Manguinhos. O encerramento será na Cidade de Deus, com um grande show do cantor Daniel, marcado para começar às 18h.Veja a programação completa no site oficial do evento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui