Uma oportunidade única levou 120 meninas de comunidades com Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) para a platéia do show dos Jonas Brothers, há duas semanas, no Maracanãzinho. Foram escolhidas meninas com bom comportamento, boas notas escolares ou exemplos que refletem na região onde moram. A maioria delas estava indo a um show pela primeira vez. Uma delas escreveu para a gente sobre a emoção de tirar fotos com os irmãos Joe, Nick e Kevin. Jasmine Bastos, moradora do Morro da Providência, conta que antes do show ficou treinando frases em inglês para conversar com os ídolos. Mas na hora a emoção foi tanta que não saiu uma palavra. Ela lembra ainda que deu um cordão de prata para Joe Jonas e revela que desde então está dormindo com dificuldades porque sempre lembra daquele encontro.

Jasmine está inaugurando uma área do blog que vai se chamar Correspondente do Gnews. Você que mora em comunidade com UPP e também tem alguma história legal para contar, mande uma mensagem para a gente.

Numa tarde de sexta-feira de um dia chuvoso, recebo uma ligação. Olho para o celular e vejo um número estranho. Quando vou atender, meu Deus!! Era o capitão Glauco. Ele ligou perguntando se eu queria ir ao show dos Jonas Brothers (trio americano de sucesso entre os adolescentes). Se eu queria ir ao show dos Jonas? Hãããã! Não conseguir conter o meu grito histérico. É claro que eu queria! Certamente eu não perderia o trio mais lindo dos Estados Unidos. O capitão falou que era para eu estar exatamente às 16 horas de domingo em frente ao prédio da UPP.

No dia seguinte, sábado, eu estava eufórica, muito ansiosa, não consegui nem dormir. Passei o dia inteiro treinando inglês para pelo menos gritar uma frase que eles pudessem entender. Fiquei o dia todo no Google tradutor. O tempo parecia não passar e a cada minuto, mais ansiosa eu ficava. A noite chegou e fui para a cama dormir. Mas quem disse que eu iria conseguir? Fiquei virando na cama a noite toda, imaginando como seria o show.

Finalmente chegou o grande dia. Acordei assustada com o celular tocando. Mais uma vez era o capitão. Agora ele estava me chamando para ir mais cedo. Disse que eu ia conhecer os irmãos Jonas de perto. Não acreditei. Me arrumei bem de pressa para chegar cedo e saí de casa correndo, sem conseguir conter minha emoção. Quando cheguei na UPP tinha um carro me esperando para irmos ao Maracanãzinho. Quando entrei estava me sentido uma princesa.

Já chegando perto do portão 20 do Maracanãzinho conseguia ver uma fila imensa de meninas, que não acabava. Quando saí de dentro do carro, as meninas me olhavam dos pés à cabeça. Me juntei ao grupo de meninas das comunidades pacificadas que tiveram a mesma oportunidade, assim como eu, de assistir ao show dos Jonas brothers e ainda tirar uma foto com eles.

Junto com as outras meninas, entramos no Maracanãzinho. Lá é tudo muito lindo e tem bastante espaço. Recebemos duas pulseiras: uma para tirar fotos com eles e outra para ver a passagem de som. Primeiro fomos assistir a passagem de som deles. Ficamos na primeira fila do Maracanãzinho. Tinha um monte de meninas gritando, tirando fotos e correndo para todos os lados. Uma bagunça maneira, até que apareceu a maior atração do dia: os gatos Joe, Nick e Kevin. Eu não sabia se gritava ou chorava. No momento fiquei sem reação, vendo um sonho meu sendo realizado.

Nunca poderia imaginar que iria a um show como esse.

Consegui uma coisa que para mim era um sonho impossível. Mas eu tinha que guardar minhas lágrimas porque ainda tinha o show. Quando acabou a passagem de som, me deparei com um monte de meninas chorando desesperadas, tentando conseguir pulseira para tirar fotos com eles.Junto com o grupo, fui para a fila. Tinha chegado a hora de tirar as fotos com eles. A fila estava gigante. Enquanto esperava, fiquei treinando a frase que eu iria falar com eles em inglês. Peguei meu cordão de prata do pescoço e tirei para dar de presente a um deles.

Finalmente tinha chegado a nossa hora de tirar foto com eles. Assim que eu vi o primeiro, já comecei a gritar como uma louca. Não consegui nem falar a frase que treinei tanto, mas deixei na mão do Joe o meu cordão. Ele falou obrigado em inglês e me deu um beijo no rosto. Depois tiramos a foto.

Quando acabaram as fotos, chegou o momento mais esperado da noite: o show. Sentamos lá no alto e pude acompanhar o Maracanãzinho enchendo. É uma coisa muito linda e foi uma emoção única. Quando as luzes se apagaram, as milhares de pessoas começaram a gritar juntas foi sensacional. Aí eles entraram cantando. Foi muita emoção. Fiquei fascinada pelos efeitos e luzes.

Nunca tinha ido a um show na minha vida. Cantei muito, comecei a chorar. Enfim, o show foi perfeito. No final, chorei muito. Não queria acreditar que o sonho estava acabando. E fui para casa muito triste porque não iria vê-los mais.

Agora, dias depois do show, ainda fico triste, com saudade deles. E quando me lembro do beijo que o Joe me deu, começo a chorar. Mas com um simples show eu aprendi que na vida nunca devemos desistir de um sonho, porque eles podem se tornar realidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui