Polícia desarticula quadrilha que vendia medicamentos proibidos pela internet

Por Redação em 08/11/2018 às 11:56:15

Foto: Reprodução / Globo

Agentes da Polícia Civil da 78ª DP (Fonseca) realizara, na manhã desta quinta-feira (08), uma operação para cumprir quatro mandados de prisão e três de busca e apreensão contra uma quadrilha que vendia medicamentos proibidos pela internet. Batizada como "Operação Eros", ação aconteceu nos estados do Rio de Janeiro e Paraná.

Quatro pessoas foram presas. Bruna Medeiros Boechat e Paulo Jardel Cavalcante Espíndola foram detidos em Maricá, na Região Metropolitana, e Flávia Conceição e o coronel da reserva da PM Antônio Sérgio Marsola foram encontrados em Foz do Iguaçu.

Os agentes encontraram entres os remédios que foram apreendidos, remédios estão abortivos, estimulante sexual, ansiolítico, rebite usado por caminhoneiros, inibidores de apetite, anfetaminas, anabolizantes e antibióticos.

A polícia acredita que a quadrilha atuava desde 2006 e movimentava pelo menos cento e cinquenta mil reais por mês. No site criado pelos criminosos, eram comercializados medicamentos para todo o País.


Em nota a Itaipu Binacional esclareceu que, diferentemente da nota divulgada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, Antônio Sérgio Marsola não faz e nunca fez parte do quadro de pessoal da empresa. Ele foi admitido há pouco menos de um mês para trabalhar na equipe de segurança do Parque Tecnológico Itaipu (PTI). A função dele era apenas operacional. Não ocupava cargo de gestão. Ao ser informada da prisão ocorrida na manhã de hoje, na Operação Eros, a diretoria do PTI anunciou o desligamento sumário do empregado recém-contratado.

Anuncio de carro
Banner 03 anuncie aqui sua empresa
Zoom Casa de Festas